Saddam diz que ameaças dos EUA "são contra toda a nação árabe"

O presidente do Iraque, Saddam Hussein, afirmou hoje que as ameaças norte-americanas de ação militar são dirigidas "não somente contra o Iraque, mas contra toda a nação árabe". Saddam fez a declaração durante audiência com o embaixador do Qatar em Bagdá, xeque Hamad bin Jassim Jabor al Thani. O presidente iraquiano disse que "o Iraque cumpriu todas as obrigações que lhe foram impostas de acordo com as resoluções do Conselho de Segurança da ONU. Mas o Conselho de Segurança, de seu lado, não honrou os compromissos incluídos em suas resoluções, em especial respeitar o Iraque e sua independência e soberania, e suspender o embargo injusto". A declaração de Saddam foi feita num momento de crescente atividade diplomática do Iraque, relacionada à possível ação militar dos EUA. O vice-presidente iraquiano, Taha Yassin Ramadan, chegou hoje a Damasco, a capita da Síria, enquanto o ministro das Relações Exteriores, Naji Sabri, iniciou visita à China. Há informes de que o vice-primeiro-ministro do Iraque, Tariq Aziz, está para iniciar um giro por vários países. Ao mesmo tempo, a ameaça dos EUA ao Iraque é um dos temas principais da reunião de ministros das Relações Exteriores dos países da Liga Árabe, marcada para 4 e 5 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.