Saddam enfrentará a justiça, diz Bush

Em pronunciamento com tom solene em cadeia nacional de TV, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush disse que o presidente deposto do Iraque Saddam Hussein agora enfrentará a Justiça que ele negou para os milhões de iraquianos quando governava o país.Segundo ele, a captura de Saddam Hussein representa o final de "uma era obscura e dolorosa" para o Iraque. Mas Bush admitiu que a prisão de ex-ditador pode "não significar o final da violência".Leia a íntegra do pronunciamento de Bush"Ontem, 13 de dezembro, por volta das 8h30 de Bagdá (15h de Brasília), as forças militares dos Estados Unidos capturaram vivo Saddam Hussein. Foi achado perto de uma fazenda nos arredores da cidade de Tikrit, em uma operação rápida e sem baixas. Agora o ex-ditador do Iraque enfrentará a Justiça que ele negou a milhões. A captura deste homem era crucial para o surgimento de um Iraque livre. Marca o fim do caminho para ele e para todos aqueles que acossaram e mataram em seu nome.Para os baathistas, principais responsáveis da violência atual, não haverá um retorno ao poder corrupto e o privilégio que mantiveram. Para a grande maioria dos cidadãos iraquianos, que desejam viver como homens e mulheres livres, este acontecimento nos assegura que as câmaras de tortura e a polícia secreta desapareceram para sempre.Esta tarde tenho uma mensagem para o povo iraquiano: os senhores não terão que temer nunca mais o regime de Saddam Hussein. Todos os iraquianos que se ponham do lado da liberdade assumiram o lado vencedor. As metas de nossa coalizão são as mesmas que as suas: soberania para seu país, dignidade para sua grandiosa cultura, e para cada cidadão iraquiano, a oportunidade de uma vida melhor.Na história do Iraque, terminou uma era escura e dolorosa. Chegou um dia de esperança. Todos os iraquianos podem agora unir-se e rejeitar a violência e construir um novo Iraque. O êxito da missão de ontem é uma homenagem a nossos homens e mulheres que prestam serviço no Iraque.A operação se baseou no trabalho extraordinário dos analistas de inteligência que encontraram os rastros do ditador em um país grande. A operação aconteceu com habilidade e precisão por parte de uma força valente. Nossos soldados e nossos aliados da coalizão enfrentaram muitos perigos na busca de membros do derrocado regime e em seus esforços por trazer a esperança e a liberdade ao povo iraquiano. Seu trabalho continua e também os riscos. Hoje, em nome desta nação, agradeço aos membros de nossas forças armadas e os felicito. Também tenho um mensagem para todos os americanos. A captura de Saddam Hussein não significa o fim da violência no Iraque. Ainda enfrentamos terroristas que prefeririam continuar matando inocentes a aceitar o surgimento da liberdade no coração do Oriente Médio. Esses homens são uma ameaça direta para o povo americano, e serão derrotados. Chegamos neste momento através da paciência, da determinação e da ação certeira. Essa é nossa estratégia adiante.A guerra contra o terror é uma guerra diferente, travada captura por captura, célula por célula, vitória por vitória. Nossa segurança está garantida por nossa perseverança e por nossa firme crença no êxito da liberdade. E os Estados Unidos não desistirão até ganhar esta guerra. Que Deus abençoe ao povo iraquiano e que Deus abençoe aos Estados Unidos. Obrigado"» veja a galeria de imagens

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.