Saddam foi executado após ´julgamento justo´, diz Bush

O presidente americano, George W. Bush, afirmou neste sábado que a execução do ex-governante iraquiano Saddam Hussein aconteceu após "um julgamento justo, do tipo que ele negou às vítimas de seu brutal regime". Em comunicado divulgado pela Casa Branca, Bush acrescentou que a execução também é "uma mostra da resolução do povo iraquiano de avançar após décadas de opressão".A execução de Saddam aconteceu pouco depois de uma juíza federal rejeitar, em Washington, uma solicitação de adiamento apresentada pelos advogados do ex-governante, com o argumento de que Saddam estava sob a jurisdição americana. "Isto não teria sido possível sem a determinação do povo iraquiano de criar uma sociedade governada pelo império da lei", opinou o presidente americano.No entanto, Bush admitiu que a execução de Saddam Hussein "não vai acabar com a violência no Iraque". O presidente norte-americano classificou o enforcamento como um "marco importante no rumo seguido pelo Iraque para se transformar numa democracia capaz de se governar, sustentar e defender, além de ser aliada na guerra contra o terrorismo"."Hoje vemos o quanto avançou o povo iraquiano desde o fim do regime de Hussein. O progresso alcançado não teria sido possível sem o permanente serviço e sacrifício de nossos soldados", acrescentou o presidente dos EUA.Por último, Bush ressaltou que ainda restam "muitas decisões e sacrifícios". "No entanto, a segurança do povo dos EUA não nos permite ceder em nosso esforço para garantir que a jovem democracia iraquiana continue avançando", disse.Bush está no seu rancho de Crawford, no Texas, onde passa as festas de ano-novo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.