Saddam Hussein amplia poderes do filho no governo

O presidente iraquiano ampliou os poderes de seu sucessor designado - Qusay, seu segundo filho -, confiando-lhe também o controle das delicadas relações presidenciais. A informação foi dada pelo jornal internacional árabe Al Hayat, citando "fontes iraquianas confiáveis", adiantando que a intenção do chefe de Estado é "habilitar Qusay para a gestão dos negócios internos do país". Segundo as mesmas fontes, desde o mês passado Qusay, de 35 anos, começou a administrar as relações funcionais de seu pai "com exceção das questões relativas às relações externas e à segurança nacional".Saddam Hussein, de 64 anos, foi reeleito secretário-geral do Partido Baath (no poder) em 18 de maio, ao mesmo tempo em que Qusay era eleito dirigente do partido. A ascensão de Qusay começou após a queda de seu irmão Uday, de 37 anos, que ficou gravemente ferido em um atentado em dezembro de 1996. Na época, Uday havia sido escolhido por seu pai como chefe da Guarda Republicana, um corpo de elite das Forças Armadas.No início deste mês, um grupo opositor ao mandatário revelou que Qusay conseguiu escapar de um atentado cometido por dois responsáveis pela segurança de Bagdá, a capital do país, em 19 de outubro passado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.