Saddam Hussein convoca reunião da cúpula iraquiana

As máximas autoridades políticas e militares do Iraque, encabeçadas pelo presidente Saddam Hussein, reuniram-se hoje para analisar a situação crítica do país, sob a crescente ameaça de um ataque militar impulsionado pelos Estados Unidos. Do que pareceu ser uma "cúpula de guerra", participaram Ezzat Ibrahim, vice-presidente do Consejo do Comando da Revolução, o vice-presidente do país, Taha Yassin Ramadan, o vice-premier Tareq Aziz e outras autoridades. A reunião se realizou um dia após o anúncio feito pelo Pentágono de que enviará ao Golfo, no início de janeiro, 50 mil soldados e material bélico, e enquanto Washington promete entregar à ONU a informação secreta que diz possuir sobre as armas de destruição em massa cuja possse atribui a Bagdá. Essa suposta evidência foi reclamada pelo chefe dos inspetores de armas que estão no Iraque, Hans Blix, que em 9 de janeiro entregará ao Consejo de Segurança(CS) da ONU sua avaliação sobre o informe que o governo de Bagdá entregou ao organismo a respeito de seus arsenais e que foi desdenhado pelo governo dos Estados Unidos - que o considerou uma violação das disposições da resolução 1441 do CS, que dispôs o reinício das inspeções.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.