Saddam Hussein volta a ser expulso de tribunal

O juiz Mohammed Majid al-Khalifa, que julga Saddam Hussein e seis de seus assessores, voltou a expulsar o ex-ditador do tribunal.O juiz, que na semana passada já tinha ordenado a saída de Saddam do tribunal por desacato, ordenou nesta segunda-feira uma nova expulsão após uma forte discussão que pôde ser vista em versão censurada na televisão iraquiana.Saddam interrompeu as testemunhas que prestavam seus depoimentos. Mais tarde, em repetidas ocasiões, interrompeu o magistrado, alegando que o tribunal "não respeita a lei".O juiz lhe respondeu que "este é um tribunal legítimo" e que "respeita as regras internacionais", em que "não se pode interromper uma testemunha ou um acusado, nem tampouco infringir as normas com qualquer pessoa na sala". O juiz, visivelmente nervoso pelo tom desafiante de Saddam, lhe pediu pela última vez: "mantenha-se calado e deixe-me continuar minhas palavras". Ante a insistência de Saddam, ordenou sua expulsão.A sessão desta segunda-feira foi boicotada por toda a equipe da defesa, que protestou assim pela "intromissão do governo" no processo, após a destituição, na semana passada, do juiz anterior, que havia dito que Saddam "não era um ditador".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.