Saddam irá boicotar próxima sessão de seu julgamento

Saddam Husseim e seus advogados irão boicotar a próxima sessão do tribunal que julga o líder deposto e mais sete acusados de matar 140 xiitas, disse o coordenador de defesa de Saddam. Os oito acusados podem ser sentenciados à pena de morte por enforcamento caso sejam condenados."Há uma decisão unânime pelo time de defesa que não irá se apresentar à audição de quarta-feira devido à comédia que foi testemunhada no último julgamento", disse o advogado iraquiano Khalil al-Dulaimi. A sessão de domingo, dirigida pelo juiz Raouf Rasheed Abdel-Rahman, acabou em tumulto após o juiz expulsar Barzan al Tikrit, meio-irmão do ex-ditador, da sala do tribunal. Um dos advogados de defesa de Saddam também foi expulso. Após o incidente, toda a defesa do ex-ditador se retirou em protesto. Saddam foi escoltado para fora após gritar "Destruam a América!"."Se ele for forçado à comparecer ao julgamento, ele não sentará no lugar designado para ele, mas ficará perto da bancada em protesto contra as medidas utilizadas pelo juíz", disse Al-Dulaimi.Apesar do tumulto na corte, Abdel-Rahman continuou com os procedimentos, substituindo os advogados de defesa por procuradores apontados pela corte e ouviu três testemunhas dos promotores antes de acabar a sessão."Os EUA tem uma base militar que pode ser usada para garantir um julgamento seguro", disse Al-Dulaimi.Al-Dulaimi também se opôs ao apontamento de novos advogados, "é ilegal ter novos defensores apontados", ele disse. "Meu cliente rejeitou esses advogados. E também o juiz não pode apontar advogados enquanto os acusados já têm representações legais".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.