Saddam não tinha armas mas o mundo está melhor, diz Blair

O primeiro-ministro britânico assumiu a responsabilidade pelos erros de avaliação que levaram à invasão do Iraque - relatório divulgado hoje mostra que os serviços secretos do Reino Unidos basearam-se em informações ?com falhas sérias? ou ?não-confiáveis? para afirmar que Saddam Hussein possuía armas de destruição em massa. Não obstante, Blair disse acreditar que o ?mundo é um lugar melhor? graças à queda do ditador iraquiano.?Tenho que aceitar que, conforme os meses se passaram, parece cada vez mais claro que na época da invasão, Saddam não possuía estoques de armas químicas ou biológicas prontos para uso?, disse o primeiro-ministro à Câmara dos Comuns. Mas insistiu que ?não posso honestamente dizer que nos livrarmos de Saddam tenha sido um erro. O Iraque, a região, o mundo em geral é um lugar melhor e mais seguro sem Saddam?.Já o líder do Partido Conservador, na oposição, Michael Howard, questionou a se o povo britânico terá condições de confiar nas decisões do primeiro-ministro de agora em diante. ?A questão é a credibilidade... A questão que ele (Blair) deve se perguntar é, alguma credibilidade lhe restou??

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.