Andrea Hanks/Courtesy of the White House/REUTERS
Andrea Hanks/Courtesy of the White House/REUTERS

Saiam do caminho do furacão Irma, diz Trump a americanos 

Apesar da leve perda de força, o Irma continua gerando uma combinação 'mortal' de tempestade e 'grandes e destrutivas' ondas

O Estado de S.Paulo

08 Setembro 2017 | 16h16

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu nesta sexta-feira aos cidadãos que saiam do caminho de Irma, um furacão "de proporção épica" e "talvez o maior" já visto no país. "O furacão Irma é de proporção épica, talvez o maior já visto. Estejam a salvo e saiam do seu caminho, se possível. O governo federal está preparado!", escreveu Trump em sua conta no Twitter.

"Nossa incrível Guarda Costeira salvou mais de 15 mil vidas na semana passada com 'Harvey'. Irma pode ser até pior. Amamos nossa Guarda Costeira!", disse em outra mensagem na rede social.

O Senado aprovou na quinta-feira com ampla maioria um pacote de assistência financeira de US$ 15,25 bilhões para as vítimas do furacão Harvey, que castigou na passada semana o sul do Texas e a Louisiana, deixando mais de 60 mortos e 30 mil deslocados.

O furacão Irma ameaça neste fim de semana o Estado da Flórida, onde já começaram as retiradas e a população faz filas em supermercados e postos de gasolina para estocar provisões antes de sua chegada.

Segundo o último boletim do Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA, Irma continua seu progressivo enfraquecimento rumo a Cuba e o extremo sul da Flórida, e já é um furacão de categoria 4. Nas últimas horas, seus ventos perderam intensidade e agora alcançam 250 quilômetros por hora.

Apesar da leve perda de força, o Irma continua gerando uma combinação "mortal" de tempestade e "grandes e destrutivas" ondas.

Tudo isso gerará um aumento do habitual nível do mar de até 6 metros nas ilhas de Turks e Caicos e no sudeste e no centro das Bahamas, e de até 3 metros na costa norte de Cuba e no noroeste das Bahamas.

Na sequência deste ciclone, o furacão "José" permanece como de categoria 3 e com ventos de 200 quilômetros por hora.

O NHC indicou que o olho do Irma se moverá nesta sexta-feira entre as ilhas centrais do arquipélago das Bahamas e a costa norte de Cuba.

O Irma deixou até agora pelo menos 17 mortos em sua passagem pelo Caribe, além de grande destruição. / EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.