SAIBA MAIS-A trajetória política de Benazir Bhutto

A líder oposicionista do Paquistão BenazirBhutto foi morta num ataque realizado com bombas e armas defogo na quinta-feira, na cidade de Rawalpindi, informou opartido dela. Saiba mais sobre Bhutto abaixo: * Benazir Bhutto nasceu no dia 21 de junho de 1953, no seiode uma rica família de proprietários de terra. O pai dela,Zulfikar Ali Bhutto, fundou o Partido do Povo Paquistanês (PPP)e foi presidente e depois primeiro-ministro do país de 1971 a1977. * Após ter estudado ciências políticas em Harvard e Oxford,Bhutto regressou ao Paquistão, em 1977, pouco antes de osmilitares tirarem o pai dela do poder. Ela herdou a liderançado PPP depois da execução do pai, em 1979, sob o governo dogeneral Mohammad Zia-ul-Haq, dirigente militar do país à época. * Eleita primeira-ministra pela primeira vez em 1988,Bhutto foi tirada do poder pelo então presidente devido aacusações de corrupção, em 1990. Ela voltou ao cargo em 1993,quando o sucessor dela, Nawaz Sharif, viu-se obrigado arenunciar após um conflito com o presidente. Bhutto novamenteenfrentou problemas em seu segundo mandato, e acabou sendosubstituída mais uma vez por Sharif, em 1996. * Em 1999, tanto Bhutto quanto o marido dela, Asif AliZardari, foram condenados a cinco anos de prisão e multados em8,6 milhões de dólares sob a acusação de terem aceitadosubornos de uma empresa suíça contratada para reprimir asfraudes alfandegárias. Uma corte de segunda instância acaboucancelando as condenações. Bhutto, que colocara o marido àfrente do Ministério das Finanças de 1993 a 1996, estava noexterior à época de sua condenação e optou então por nãoregressar a sua terra natal. -- Advogados de Bhutto em Genebra afirmaram no mês passadoterem entrado com uma apelação junto a uma corte da Suíçadevido às acusações de lavagem de dinheiro contra aex-primeira-ministra e o marido dela. A moção pode provocar arealização de novas audiências sobre o caso. * Em 2006, Bhutto criou com seu arqui-rival Sharif umaAliança para a Restauração da Democracia, mas os dois nãoconseguiram chegar a um acordo sobre a estratégia a ser adotadana confrontação com o presidente Pervez Musharraf. Bhuttoacreditava ser melhor negociar com o general, ao passo queSharif rejeitava qualquer contato com o dirigente militar. * Bhutto regressou ao Paquistão em outubro de 2007, apóspassar oito anos em exílio voluntário. A volta aconteceu quandoMusharraf, com quem vinha negociando a respeito de um processode transição para um regime democrático liderado por civis,concedeu-lhe garantia de que não seria processada devido àsacusações de corrupção. * Ao regressar, já em Karachi, a ex-primeira-ministra foialvo de um atentado suicida que matou 139 pessoas, entresimpatizantes e membros da equipe de segurança dela. * No dia 26 de dezembro, em um cinturão industriallocalizado perto de Islamabad, Bhutto prometeu, enquanto faziacampanha para as eleições gerais de janeiro, lutar pelosdireitos dos trabalhadores. (Texto de David Cutler e Gill Murdoch)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.