SAIBA MAIS-Possíveis candidatos democratas a vice de Obama

Barack Obama, senadornorte-americano por Illinois, reivindicou a nomeação democratana terça-feira e já deu o primeiro passo para escolher seuvice-presidente. Obama pediu a Jim Johnson, ex-chefe da Fannie Mae, gigantedo ramo de hipotecas, que começasse a pesquisar potenciaiscandidatos para a vice-presidência, segundo reportagens.Johnson desempenhou uma tarefa parecida para os candidatosdemocratas John Kerry, em 2004, e Walter Mondale, em 1984. Confira a lista de possíveis candidatos democratas àvice-presidência, em ordem alfabética: * Joseph Biden, 65 -- O senador por Delaware, chefe doComitê de Relações Internacionais do Senado, é um renomadoespecialista em política internacional que daria a Obamaautoridade no assunto. Mas Obama pode não querer que outrosenador consiga a vaga, para reforçar sua mensagem de campanha,que diz que sua candidatura tem a ver com mudança e com ofuturo. * Wesley Clark, 63 -- General do Exército aposentado eex-comandante da Otan, Clark tentou concorrer à Presidência em2004, mas não conseguiu. Ele é um forte aliado de HillaryClinton, o que pode ajudar a unificar o partido e auxiliarbastante nas questões de segurança nacional. Todavia, suacampanha não foi forte em 2004. É improvável que os democratasse animem com sua candidatura. * Hillary Clinton, 60 -- As pesquisas mostram que há forteapoio ao "time dos sonhos", com Obama e Hillary, sua principalrival nas primárias. Obama não descarta a opção, que o ajudariaa unificar o partido depois da longa disputa. Mas a senadorapor Nova York e ex-primeira-dama também pode trazercomplicações, como o retorno do ex-presidente Bill Clinton àCasa Branca. A união de Hillary e Obama pode atrair osapoiadores de Clinton -- como as mulheres e trabalhadoresbrancos -- que, até então, estavam relutantes em aceitar Obama. * Chris Dodd, 64 -- O senador por Connecticut fala espanholfluentemente e é especialista em América Latina. Chefe doComitê de Negócios Bancários do Senado, ele se opunha ànomeação de Obama, mas mudou de idéia. Ele ajudaria Obama comeconomia e política internacional, mas tem as mesmasdesvantagens de Biden. * Chuck Hagel, 61 -- Senador republicano por Nebraska, é umveterano da Guerra do Vietnã bastante conservador, mas criticaabertamente a Guerra no Iraque. Ele ajudaria Obama a seaproximar de eleitores republicanos e independentes, o quereforçaria sua promessa de acabar com o racha entre ospartidos. * Tim Kaine, 50 -- O governador da Virginia foi uma dasprimeiras pessoas a apoiar Obama fortemente e poderia ajudá-loem um Estado que é tradicionalmente republicano, mas que tem seinclinado para o lado democrata nos últimos anos. * Sam Nunn, 69 -- Ex-chefe do Comitê de Serviços Armados,ele é uma voz do Exército bastante respeitada, mas sua idade esua visão conservadora em algumas questões tornam a união comObama um pouco estranha. * Ed Rendell, 64 -- O governador da Pensilvânia foi um dosmaiores defensores de Hillary e poderia ajudar a conquistar osapoiadores dela, além de aumentar sua força em um estadoimportante. Ex-procurador e prefeito da Filadélfia, Rendell temexperiência executiva que poderia ajudar Obama. * Bill Richarson, 60 -- Governador do Novo México,hispânico, pode ajudar a ganhar eleitores latinos -- a fatia doeleitorado que mais cresce, potencialmente vital. Bomnegociador, ex-secretário de Energia e embaixador da ONU,Richardson também traria experiência internacional para achapa, assim como conhecimento interno sobre Washington. * Kathleen Sebelius, 60 -- Foi governadora do Kansas duasvezes e poderia trazer grandes vantagens a Obama: além de sermulher e líder de um estado de maioria republicana, elademonstrou que pode trabalhar com os dois partidos. Mas não foi"testada" em âmbito nacional. *Ted Strickland, 66 -- O governador de Ohio, Estadobastante disputado, é outro grande apoiador de Hillary.Ex-congressista, este é o primeiro mandato dele comogovernador, logo ele não é muito conhecido nacionalmente. *Jim Webb, 62 -- Senador por Virginia pela primeira vez,veterano do Vietnã e ex-secretário da marinha, escreveu seteromances, incluindo "Campos de Fogo", considerado um dosmelhores romances sobre a Guerra do Vietnã. Webb pode ajudarObama em um Estado que tem se inclinado ao lado democrata nosúltimos anos. (Reportagem de Deborah Charles e John Whitesides)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.