Saída da Grécia da zona do euro seria 'começo do fim' do bloco, diz Tsipras

O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, acredita que a eventual saída de seu país da zona do euro seria o começo do fim do bloco.

Estadão Conteúdo

19 de junho de 2015 | 06h53

"A saída da Grécia não pode ser considerada uma opção, nem para os gregos nem para a União Europeia", disse Tsipras, em entrevista publicada hoje pelo jornal austríaco Kurier. "Seria um processo irreversível, seria o começo do fim da zona do euro. Seria muito negativo para os povos da Europa", acrescentou o premiê, segundo a publicação.

A entrevista vem um dia depois de a Grécia não conseguir fechar um acordo sobre seu programa de ajuda com credores internacionais, durante reunião do Eurogrupo, em Luxemburgo. Uma cúpula de líderes da zona do euro foi convocada para segunda-feira (22) para retomar as discussões.

Também ao Kurier, Tsipras disse que o povo grego não consegue lidar com os programas de corte de gastos impostos pelos credores, que incluem a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu (BCE) e o Fundo Monetário Internacional (FMI). "(Os programas) não foram positivos para a economia...o conceito geral precisa ser mudado", afirmou o primeiro-ministro. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
GréciacriseTsipraszona do Euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.