Saída das tropas depende de avanços do Taleban

WASHINGTON

, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2011 | 00h00

O general David Petraeus, comandante-chefe das forças americanas no Afeganistão, manifestou ontem cautela sobre o estado da guerra. Embora tenha dito que americanos e afegãos haviam feito progressos militares nas províncias cruciais de Helmand e Kandahar, ele disse também que o Taleban tentava se reconstituir após as derrotas dos últimos meses.

O general não quis discutir a retirada de forças americanas em julho ou quantos soldados voltariam para casa. As decisões sobre a retirada do Afeganistão poderiam ser parecidas com as tomadas por Obama com relação ao fim dos combates no Iraque. Funcionários do Pentágono observaram que depois que o presidente estabeleceu um prazo firme para a volta de 50 mil soldados do front iraquiano, deixou que seus comandantes em Bagdá tratassem dos demais.

No passado, quando se perguntava a funcionários do governo sobre o ritmo da retirada, eles diziam que tudo dependeria das "condições no local" - avaliações sobre a força do Taleban, o ritmo com que soldados e policiais afegãos são preparados e o progresso da reconstrução do país. "A maioria desses fatores pesa em favor de uma permanência maior", disse uma autoridade. / NYT

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.