Saída de tropas americanas do Afeganistão estimula o Taleban, diz Karzai

Presidente considera precoce a retirada dos militares dos EUA, marcada para começar em julho

Associated Press

26 de agosto de 2010 | 12h40

CABUL - O presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, disse nesta quinta-feira, 26, que os planos dos EUA de iniciar a retirada das tropas do país no ano que vem pode dar força à insurgência Taleban e estimular os combatentes.

 

Em discurso a uma delegação americana que visita o Afeganistão, Karzai disse que a retirada, marcada para começar em julho de 2011, dará moral aos insurgentes. O presidente ainda disse ao chefe do Comando Central dos EUA, o general James Mattis, que o terrorismo não poderia ser derrotado se o problema não fosse combatido em sua raiz.

 

Os comentários de Karzai se somam ao coro dos críticos do presidente Barack Obama, que julgam precoce a retirada das tropas e acreditam que o Taleban possa novamente iniciar uma onda de violência e tentar tomar o poder pouco tempo depois de os militares americanos deixarem o país.

 

Obama, porém, disse que a operação de retirada das tropas dos EUA estaria ligada às circunstâncias da segurança do Afeganistão, enquanto líderes militares americanos disseram que levaria muito mais tempo para treinar as tropas afegãs adequadamente.

Tudo o que sabemos sobre:
AfeganistãoTalebantropasEUAKarzai

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.