Sakineh Ashtiani teria sido libertada no Irã

A iraniana Sakineh Mohammadi-Ashtiani, a mulher de 43 anos condenada à morte por apedrejamento no Irã, cuja sentença mais tarde foi comutada, foi libertada e deixou a prisão junto ao filho e ao advogado, segundo o Comitê Internacional contra as Execuções, organização com sede na Alemanha.

AE, Agência Estado

09 de dezembro de 2010 | 17h14

Nos últimos meses, as autoridades iranianas disseram que a condenação à morte por lapidação, por causa de um suposto adultério, foi suspensa, mas que a mulher estava sendo investigada por ter sido acusada de haver participado do assassinato do marido. Ela corria o risco de morrer na forca. Aparentemente, Sakineh Ashtiani foi libertada nos últimos dias e fotos divulgadas pelo governo do Irã mostram ela com seu filho, Sajjad, em um local não identificado em Tabriz, no Azerbaijão iraniano. As informações são da Agência Ansa.

Tudo o que sabemos sobre:
Sakineh AshtianiIrãcondenação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.