Saleh promete antecipar eleições no Iêmen

Presidente tenta conter protestos, mas não especifica data; choques entre soldados e manifestantes deixam mais de 100 mortos em 6 dias

SANAA, O Estado de S.Paulo

26 Setembro 2011 | 03h04

O presidente iemenita, Ali Abdullah Saleh, anunciou ontem que convocará eleições antecipadas no Iêmen, para tentar acalmar a população que pede sua renúncia. Mais de 100 pessoas morreram em 6 dias de protestos violentamente reprimidos no país. Este foi seu primeiro discurso desde que voltou na sexta-feira após quatro meses na Arábia Saudita, onde recebeu tratamento para as graves queimaduras sofridas em um atentado.

Os manifestantes acusam o governo de Saleh, que está há 33 anos no poder, de ser corrupto e incapaz de conter a pobreza, em um país onde um em cada dois habitantes é dono de uma arma.

O Iêmen atravessa uma crise política desde janeiro, quando parte da população foi às ruas reivindicando que Saleh fosse imediatamente deposto. Desde então, o presidente fez várias promessas para apaziguar a tensão, disse que anteciparia as eleições, mas não tomou nenhuma atitude prática. Com a recente escalada da violência no país, Saleh comprometeu-se a entregar o poder e afirmou que o vice-presidente tem autoridade para negociar com a oposição. "Vamos caminhar na direção do diálogo, da compreensão e de uma transição pacífica do poder, por meio de eleições presidenciais antecipadas", afirmou na TV. Ele não falou quando as eleições serão realizadas.

Os manifestantes que acompanharam o discurso na praça central de Sanaa, não pareciam convencidos. "Já estamos acostumados a isso, não há nada de novo no discurso de Saleh", disse Saeed, um rebelde de 30 anos.

No sábado, 40 pessoas morreram, entre elas 17 membros de uma tribo em um bombardeio do Exército. Ontem, manifestantes foram recebidos a bala pelos soldados de Saleh. Duas pessoas morreram e 18 ficaram feridas. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.