Saleh reaparece, mas evita anunciar retorno

Em vídeo gravado na Arábia Saudita, onde está internado desde ataque em junho, líder iemenita critica oposição e diz ter passado por 8 cirurgias

, O Estado de S.Paulo

08 de julho de 2011 | 00h00

RIAD

O ditador do Iêmen, Ali Abdullah Saleh, fez ontem sua primeira aparição pública desde que foi vítima de um ataque a seu complexo presidencial em Sanaa, em 3 de junho. Da Arábia Saudita, onde está internado, Saleh disse em uma gravação de vídeo ter passado por oito cirurgias. Ele sofreu queimaduras graves no atentado. Saleh não informou quando - ou se - retornará ao Iêmen.

Mais magro, com a pele escura e parte da cabeça e os braços cobertos, Saleh culpou "terroristas" pelo ataque e criticou seus opositores, que desde fevereiro tomam as ruas do país pedindo sua renúncia. "Onde estão as pessoas conscientes e honestas?", questionou. "Devemos dialogar para encontrarmos soluções."

No Iêmen, o líder do partido do governo, Yasser Yemani, deu sinais de que o discurso foi uma tentativa de pôr fim a rumores sobre o estado de saúde do presidente. A oposição, por sua vez, contestou sua capacidade de retornar ao poder. "Pela aparência dele, é óbvio que não voltará", afirmou o líder opositor Mohammed al-Thahiri. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.