Sanções dos EUA visam atingir moeda do Irã

A Casa Branca reforçou nesta segunda-feira as sanções contra o Irã devido ao seu programa nuclear, visando de forma direta, pela primeira vez, a moeda do país do Oriente Médio.

AE, Agência Estado

04 de junho de 2013 | 02h33

As novas sanções visam instituições financeiras que facilitam transações significativas para a compra ou venda do rial iraniano e a venda ou transferência de peças automotivas.

As sanções intensificam as medidas da administração de Obama para punir o regime iraniano por causa de seu programa nuclear, penalizando seus setores financeiros e de energia. As sanções norte-americanas e europeias desvalorizaram o rial em cerca de 80% ao longo dos últimos dois anos - apesar de a Casa Branca parecer disposta a ver uma queda ainda maior da moeda para pressionar o Irã a cumprir as normas internacionais.

"Ainda que o rial tenha perdido metade de seu valor desde o início de 2012, como resultado de nossas sanções abrangentes, esta é a primeira vez que o comércio do rial tem sido alvo diretamente de sanções", disse a Casa Branca ao anunciar as sanções.

As novas restrições mostram que a administração dos EUA está ansiosa para pressionar Teerã a alterar seu programa nuclear. Além disso, eles ocorrem em meio a disputa eleitoral pela presidência iraniana. Problemas econômicos do país, estimulados pelas sanções, têm desempenhado um papel importante nos debates que antecedem a eleição em 14 de junho. Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
euairãsanções

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.