Santos discute com líder das Farc e dois guerrilheiros morrem em bombardeio

O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, respondendo ontem às críticas do líder guerrilheiro Iván Márquez ao programa agrário do governo, disse que o processo de restituição de terras a camponeses está privando as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) de uma de suas bandeiras políticas. Na quinta-feira, durante a instalação oficial do diálogo de paz, na Noruega, Márquez afirmou que a medida é uma "armadilha" e a entrega de escrituras aos camponeses é uma tentativa de obrigá-los a vender suas terras a multinacionais. Ainda ontem, Bogotá informou que duas pessoas morreram em um bombardeio do Exército, na terça-feira, contra um acampamento das Farc.

O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2012 | 03h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.