Santos diz que reeleição mostra a opção dos colombianos pela paz

Presidente foi reeleito com 50,9% dos votos e afirmou que o mandato é o início de 'uma nova Colômbia, com mais justiça social'

O Estado de S. Paulo

16 de junho de 2014 | 08h51

BOGOTÁ - O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, reeleito no domingo 15 no segundo turno da eleição presidencial, afirmou que a vitória mostra a vontade dos colombianos de encerrar cinco décadas de guerra no país.

"Este é o começo de uma nova Colômbia, com mais justiça social, uma Colômbia de paz consigo mesma", disse Santos, que prosseguirá as negociações de paz com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

O presidente, de centro-direita, obteve 50,9% dos votos enquanto o opositor e ex-ministro da Fazenda, Oscar Iván Zuluaga, de direita, ficou com 45%, em uma eleição que se tornou uma espécie de plebiscito sobre as negociações com as guerrilhas.

A campanha eleitoral de Santos tratava principalmente na manutenção do diálogo com as Farc, que ocorre desde 2012 em Cuba. Zuluaga propunha uma posição dura com os rebeldes, focada no reforço da ofensiva militar para superar o conflito que já deixou mais de 200 mil mortos e levou milhões de pessoas a abandonar suas casas.

A estratégia de Santos deu resultado. "Esta tem sido uma eleição diferente. O que estava em jogo não era o nome de um candidato, mas um rumo para o país", afirmou o presidente para partidários que gritavam 'Sim, é possível, sim, é possível'", na sede da campanha em Bogotá. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.