São 10.000 os evacuados após vazamento de gás

O número de evacuados por causa do vazamento em um poço de gás do município central de Chongqing chegou a 10.000, sem que fossem registradas vítimas nem emissões tóxicas, informou hoje a agência oficial Xinhua. As equipes de emergência tentam neste momento fechar o poço onde aconteceu o vazamento, explicou um funcionário da companhia proprietária, a estatal China National Petroleum Corporation (CNPC, a maior petrolífera chinesa). A fonte acrescentou que a companhia estabeleceu, junto com as autoridades locais, um quartel-general para coordenar os trabalhos de emergência. O vazamento foi descoberto no sábado na localidade de Gaoqiao e, pouco depois, as equipes de emergência atearam fogo para evitar uma possível explosão. As autoridades advertiram os moradores para não beber água do rio próximo ao poço já que, segundo os testes efetuados, contém metano por causa do vazamento. Elas asseguraram, no entanto, que não foi detectado sulfureto de hidrogênio, um gás letal, no ar nem na água em três quilômetros em torno do lugar do acidente. Foi precisamente o sulfureto de hidrogênio que causou, em 2003, na mesma região, a morte de 243 pessoas, deixou feridas 9.000 e a evacuação de mais de 30.000.

Agencia Estado,

27 Março 2006 | 01h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.