São 20 os mortos na queda de Fokker em Luxemburgo

Um avião Fokker-50 da companhia Luxair caiu nesta quarta-feira próximo ao Aeroporto de Findel, em Luxemburgo, com 19 passageiros e três tripulantes a bordo. Vinte pessoas morreram e pelo menos duas ficaram gravemente feridas. Os corpos de duas pessoas que estavam desaparecidas foram encontrados nos destroços carbonizados da aeronave, no fim da noite de hoje.O avião havia decolado do Aeroporto Tempelhof, em Berlim, e caiu por volta das 7h10 de hoje (horário de Brasília), quando faltavam apenas dez quilômetros para a cabeceira da pista e cinco minutos para o horário previsto para o pouso.Henri Grethen, ministro de Transportes de Luxemburgo, comentou que, aparentemente, a maioria das vítimas era composta por alemães que viajavam de Berlim para o grão-ducado de apenas 380.000 habitantes.Mais tarde, a companhia informou a nacionalidade das pessoas a bordo da aeronave. Eram 15 alemães, dois frances e cinco luxemburgueses. Segundo Grethen, das cinco pessoas resgatadas com vida, três morreram a caminho do hospital.Segundo ele, a torre de controle do aeroporto não recebeu nenhum sinal da aeronave reportando problemas antes da perda de contato.Investigadores encontraram as duas caixas pretas do avião, que agora serão analisadas por especialistas em Luxemburgo, a capital do grão-ducado. "Uma investigação total ocorre neste momento", afirmou Grethen.A mais provável causa do acidente é a densa neblina que cobria a região no momento da queda, disse a porta-voz do governo do Grão-Ducado de Luxemburgo, Anne Weiler. Nessa época do ano, é muito comum haver neblina em Luxemburgo nas primeiras horas da manhã.O Aeroporto de Findel foi fechado imediatamente, e outros vôos foram desviados para aeroportos de Alemanha e Bélgica.Equipes de resgate passaram mais de três horas tentando resgatar o piloto, preso nos destroços da aeronave. Um porta-voz da companhia disse que aparentemente ele havia sido levado a um hospital, mas não soube informar se estava ferido ou morto.O Fokker-50, em atividade de 1991, caiu numa fazenda entre as cidades de Roodt-Syr e Niederanven. O primeiro-ministro de Luxemburgo, Jean-Claude Juncker, seguiu imediatamente para o local da tragédia."Isto é um pesadelo para todos os que estão envolvidos", disse Christian Heinzmann, gerente da Luxair. Este foi o mais grave acidente aéreo da história de Luxemburgo. "Este é um dia negro na história da Luxair. Ainda não sabemos as causas do acidente".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.