São Petersburgo celebra 300º aniversário

Padres entoaram cantos religiosos e cadetes desfilaram na comemoração dos 300 anos de história de São Petersburgo, antiga capital imperial russa e berço da Revolução Bolchevique. Milhares de pessoas pressionavam o cordão de isolamento em torno da Praça do Palácio, ao lado do enfeitado Palácio de Inverno, antiga sede do poder czarista.A espaçosa praça faz os russos recordarem a Revolução de Outubro de 1917, quando os bolcheviques tomaram o poder e iniciaram um domínio de mais de 70 anos de regime comunista soviético. Três séculos é uma idade relativamente recente para uma cidade russa. Moscou comemorou recentemente seus 850 anos. Apesar disso, o governador da cidade, Vladimir Yakovlev, destacou durante um discurso que, apesar da relativa juventude de São Petersburgo, "ela também enfrentou a guerra e a revolução junto com toda a Rússia".A cidade também enfrentou miséria e destruição. Reza a lenda que São Petersburgo foi construída sobre os ossos de escravos, que a ergueram num pântano. Dois séculos e meio depois, quando a cidade era chamada de Leningrado, centenas de milhares de moradores morreram de fome durante os quase três anos de cerco nazista, durante a Segunda Guerra Mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.