São seis os americanos mortos em ataques no Iraque

Explosões mataram seis soldados americanos, informa o comando militar nesta quarta-feira. Ao mesmo tempo, tropas iraquianas e dos EUA reforçam a pressão sobre os rebeldes sunitas antes do início do mês sagrado de Ramadã. Dois soldados foram mortos na cidade de Mossul, quando um motorista suicida invadiu um comboio americano e explodiu seu carro. Os outros quatro perderam as vidas em diferentes ataques em Bagdá. Hoje, tropas americanas entraram no refúgio sunita de Ramadi e se uniram às forças da polícia iraquiana e da Guarda Nacional para participar de ofensivas em Baqouba, depois de um dia de choques violentos em redutos rebeldes que se estendem de Bagdá à fronteira com a Síria. Mais de 1.000 soldados, entre americanos e iraquianos, lançaram duas ofensivas simultâneas ao redor de Baqouba, 57 km a nordeste de Bagdá, para erradicar a rebelião na área. Em Ramadi, tropas americanas fecharam importantes ruas e revistaram edifícios depois de dias de combate, informam moradores.

Agencia Estado,

13 Outubro 2004 | 13h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.