São sete os mortos em atentado em Bagdá

Um atentado com carro-bomba contra a Zona Verde de Bagdá deixou sete mortos na manhã desta terça-feira, no segundo ataque em dois dias contra a entrada do distrito fortificado que abriga a Embaixada dos Estados Unidos no Iraque e escritórios do governo interino, informaram autoridades iraquianas. Além dos sete mortos, 13 pessoas ficaram feridas na explosão, disse Hassan Abdel Satar, médico do Hospital Yarmouk, em Bagdá. O tenente de polícia Rafid Abid afirmou que o ataque foi promovido por um militante suicida. Uma nuvem de fumaça negra em forma de cogumelo subia do local da explosão por volta das 8h15 locais. Um policial comentou que o carro-bomba de hoje explodiu perto do local onde ontem um atacante suicida deixou 13 mortos e 15 feridos.Em outro ponto de Bagdá, homens armados não identificados mataram Mousa Jabar, um comandante da Brigada Mahdi, braço armado do grupo do clérigo radical xiita Muqtada al-Sadr, disseram autoridades locais. Jabar foi morto nesta terça-feira por homens que passaram disparando de dentro de um carro no bairro bagdali de Cidade Sadr.O Exército dos EUA informa que dois fuzileiros navais americanos morreram em combates no oeste do Iraque na segunda-feira, elevando a dez o número de fuzileiros mortos nos últimos três dias. As dez mortes elevam a quase 1.300 o número de soldados americanos mortos no Iraque desde a invasão do país, em março de 2003.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.