Sapato-bomba mata 10 pessoas numa mesquita xiita de Bagdá

Cerca de 10 pessoas morreram e 25 ficaram feridas depois de um ataque suicida em uma mesquita xiita de Bagdá nesta sexta-feira. Os explosivos estavam em um "sapato-bomba". O ataque foi executado por um homem que carregava explosivos e rolimãs empacotados em seus sapatos para driblar a segurança do local. A explosão aconteceu depois da oração do meio-dia (5h em Brasília), a mais importante para os muçulmanos, na mesquita de Al Burasa, no bairro de Al Ubaifia. Segundo fontes locais, o número de vítimas pode aumentar. Vários feridos foram levados ao Hospital de Al Karj, próximo à mesquita, e estão em estado grave.De acordo com a BBC, Sheikh Jalaluddin al-Saghir acredita que o bombardeio provavelmente é uma vingança contra a morte de Zarqawi, ex-líder da Al Qaeda, na semana passada. A mesquita Al Burasa já tinha sido alvo, em abril, de outros três ataques suicidas. Setenta pessoas foram mortas e 125 ficaram feridas. O ataque desta sexta-feira aconteceu apesar das intensas medidas de segurança, que incluem a proibição de tráfego das 11h às 15h, como parte do plano de segurança do governo do xiita Nour al-Maliki, lançado há três dias.Horas antes, outras cinco pessoas morreram baleadas num ataque de supostos rebeldes na localidade de Faluja, cerca de 55 quilômetros a oeste de Bagdá.Na quinta-feira, um carro-bomba que estava estacionado foi detonado no sudoeste da cidade, matando pelo menos três pessoas e ferindo 14.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.