Sarah diz que renunciará ao governo do Alasca

A governadora do Alasca, Sarah Palin, anunciou ontem que renunciará ao cargo ainda este mês. "Não tentarei a reeleição", disse Sarah em entrevista coletiva, referindo-se às eleições estaduais, no ano que vem. Ela não deu nenhum motivo específico para a renúncia e não revelou planos para o futuro. Mas analistas acreditam que ela está deixando o governo para lançar seu nome na corrida presidencial de 2012. A imprensa americana especula que Sarah deverá formar uma equipe para percorrer os EUA em uma tentativa de viabilizar sua candidatura."Prometi efetividade. Não estou aqui para funcionar sob a velha política de sempre. Prometi isso quatro anos atrás e estava falando sério", disse Sarah, em discurso enigmático, como sempre. "Milhões de dólares estão sendo jogados no lixo neste novo contexto político. Sabemos que podemos ter um efeito positivo ficando de fora do governo neste momento."PESOSarah foi candidata a vice-presidente na chapa do republicano John McCain no ano passado. No início, ela foi bastante elogiada por ter injetado ânimo novo na base conservadora do partido. Com o tempo, porém, a empolgação virou dor de cabeça para McCain. Após acusações de abuso de poder e uma aparente falta de preparo demonstrada em entrevistas na TV, ela virou um peso para a campanha e tornou-se um dos bodes expiatórios do partido para explicar a derrota para o democrata Barack Obama.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.