Sargento dos EUA sentenciado por estupro no Japão não recorre

O sargento da força aérea dos EUA Timothy Woodland, sentenciado em março último pelo estupro de uma jovem japonesa na ilha de Okinawa, decidiu não apelar da decisão da corte.Woodland tinha até quinta-feira para apelar da sentença de dois anos e oito meses em uma prisão de Tóquio, mas os advogados dele não apresentaram o pedido, informou Masayui Ito, porta-voz da Corte Distrital de Naha, a capital de Okinawa.O estupro de uma jovem de 20 anos em um estacionamento de uma boate, ocorrido em 29 de junho do ano passado, fez aumentar o ressentimento contra a presença de tropas americanas no Japão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.