Sarkozy dá guinada anti-Europa antes de 1ª votação

Respeitado em todo o mundo como um dos líderes políticos que mais defendeu a União Europeia e a zona do euro da crise econômica desde 2008, o presidente da França, Nicolas Sarkozy, agora em campanha eleitoral, anda envolvido em uma cruzada contra Bruxelas. "Sarkozy está imprimindo cada vez mais um discurso antieuropeu, de retorno ao território nacional", avalia o economista Jean-Marc Daniel.

O Estado de S.Paulo

08 de abril de 2012 | 03h06

Nas últimas semanas ele anunciou a intenção de rever o tratado de livre circulação e o Acordo de Schengen. Além disso, vem defendendo o aumento do protecionismo - criticando a inoperância de Bruxelas - e promete congelar a contribuição de seu país destinada a financiar os custos da tecnocracia europeia. "A França soube agir para construir a Europa e, recentemente, para evitar que ela implodisse. Não tem de se desculpar por pedir mudanças profundas", afirmou Sarkozy, em discurso. / A.N.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.