Sarkozy deixa governo visando campanha presidencial

O ministro do Interior francês, Nicolas Sarkozy, deixou nesta segunda-feira, 26, o governo para se dedicar integralmente a sua campanha pela Presidência da França e será substituído por François Baroin, atual responsável pelo Ministério de Ultramar, anunciou o Palácio do Eliseu.Xavier Bertrand, um dos porta-vozes da campanha do candidato conservador ao Palácio do Eliseu, será substituído à frente do Ministério da Saúde e das Solidariedades por Philippe Bas, até agora responsável pelos assuntos da Seguridade Social.Baroin, de 41 anos, considerado fiel ao presidente Jacques Chirac e que não tem a simpatia de Sarkozy, será substituído como ministro de Ultramar pelo deputado Hervé Mariton.Trata-se da primeira remodelação do governo francês desde sua formação, em junho de 2005, e provavelmente também a última, já que haverá um novo Executivo depois das eleições presidenciais de 6 de maio.As mudanças anunciadas em um breve comunicado do Palácio do Eliseu eram esperadas desde que Chirac anunciou na quarta-feira que Sarkozy deixaria o ministério hoje para se dedicar "plenamente" a sua campanha pelo Palácio do Eliseu. O primeiro turno é no dia 22 de abril.Sarkozy se reuniu hoje durante meia hora com Chirac no Palácio do Eliseu antes de ir à sede do Governo para se encontrar com o primeiro-ministro, Dominique de Villepin.O candidato da conservadora e governante União por um Movimento Popular (UMP), de 52 anos, continua liderando as pesquisas, mas sua vantagem em relação à socialista Ségolène Royal caiu.Royal qualificou de "fracasso" o balanço do trabalho de Sarkozy como ministro do Interior.Sarkozy se despedirá do ministério que dirigiu durante quatro anos com um discurso esta manhã, antes da cerimônia de transferência de poderes a Baroin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.