Sarkozy discute hoje Irã e economia com Obama

Abalado por derrotas eleitorais no plano interno e pelo pior índice de popularidade de seu governo - em torno de 30% -, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, realiza hoje sua primeira visita oficial à Casa Branca sob a gestão de Barack Obama. Com o encontro, o Palácio do Eliseu tenta aproximar as agendas da França e da União Europeia (UE) à dos Estados Unidos em temas como o programa nuclear do Irã e a reforma do sistema financeiro internacional.

AE, Agência Estado

30 de março de 2010 | 07h33

Embora seja tido como o presidente francês mais afinado com Washington, Sarkozy tem manifestado frequentes divergências em relação a Obama. Ontem, em seu primeiro dia em solo norte-americano, o francês tratou de demonstrar sua admiração pela cultura local, mas também de pedir mais multilateralismo.

"O que eu amo no modelo americano é justamente o reconhecimento do trabalho e do mérito", afirmou a universitários, ponderando depois: "O mundo precisa de uma América aberta, de uma América generosa, de uma América que mostre o caminho, de uma América que escute." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.