Sarkozy diz a Obama que Netanyahu é 'mentiroso'

A informação de que o presidente da França, Nicolas Sarkozy, chamou o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, de "mentiroso" em conversa com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, recebeu grande cobertura na imprensa israelense, mas funcionários mantiveram-se em silêncio nesta terça-feira.

AE, Agência Estado

08 de novembro de 2011 | 10h05

A conversa privada, mantida durante a recente reunião de líderes do G-20 em Cannes, foi ouvida por vários jornalistas, porque foi veiculada por engano no sistema usado para as traduções, informou o site francês Arret sur Images.

"Eu não posso encontrá-lo mais, ele é um mentiroso", disse Sarkozy em francês. "Você pode estar cheio ele, mas eu, eu tenho de lidar com ele todo dia", disse o presidente dos EUA, em comentários traduzidos para o francês. Vários jornalistas contatados pela France Presse confirmaram o teor da conversa entre Sarkozy e Obama.

A notícia foi veiculada em sites da maioria dos jornais israelenses, mas não pelo Israel Hayom, visto como próximo de Netanyahu. O escritório do premiê não reagiu à informação e a chancelaria não quis comentar o tema.

O correspondente da rádio pública israelense Gidon Kutz, que trabalhou no evento em Cannes, disse que os jornalistas que ouviram a conversa privada concordaram em não informar sobre seu teor, como uma questão de "correção" e "para não embaraçar o serviço de imprensa presidencial" francês. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelNetanyahuSarkozy

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.