Sarkozy é internado após sentir-se mal em corrida

Com 54 anos, o presidente da França, Nicolas Sarkozy, sofreu ontem um "mal estar" desencadeado pela redução do ritmo cardíaco. O incidente ocorreu no início da tarde em Versalhes, quando o chefe de Estado francês praticava corrida acompanhado de seguranças e assessores de governo.Transferido em helicóptero para a capital, Sarkozy foi hospitalizado e submetido a uma bateria de exames cardíacos, cujo resultado indicou uma "síncope vasovagal" - perda súbita e por vezes muito passageira da consciência, que pode ser causada por esforço físico realizado sob forte calor. O desmaio, segundo especialistas, pode ser estimulado pelo estresse, pela ansiedade e por problemas de sono e pode não ter como causas problemas cardíacos anteriores. De acordo com testemunhos colhidos pelas redes de TV France 2 e i-Télé, o presidente corria por vielas do parque quando desacelerou o ritmo, demonstrando cansaço em meio ao calor do verão europeu - que ontem alcançou uma temperatura máxima de 28.º C. A seguir, teria desmaiado por breves instantes, sendo atendido por sua equipe médica. Por precaução, a equipe médica do Palácio do Eliseu resolveu transferir o presidente para o Hospital Militar de Val-de-Grâce. Sarkozy, já acompanhado da primeira-dama, Carla Bruni-Sarkozy, foi internado.De acordo com o boletim médico divulgado no início da noite, o presidente seria mantido internado até a manhã de hoje, sob "supervisão cardíaca, praticada sistematicamente em tais circunstâncias". Esforçando-se para demonstrar bom estado de saúde, o presidente francês recebeu o primeiro-ministro, François Fillon, e ministros, auxiliares e familiares.Claude Guéant, secretário-geral do Palácio do Eliseu, foi a única personalidade a vir a público comentar o ocorrido. "O presidente passa bem e fala normalmente com a equipe médica." Segundo Guéant, "seus exames são normais".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.