Sarkozy elogia a China após encontro com o dalai-lama

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, disse que a China é "um dos grandes do mundo" e insistiu que ele sempre pensou que "existe apenas uma China". As declarações diplomáticas de Sarkozy foram feitas no contexto de uma China contrariada, após o encontro do líder francês com o dalai-lama, líder espiritual do Tibete. Sarkozy justificou o encontro, que ocorreu no final de semana na cidade polonesa de Gdansk, ao dizer que era seu dever se encontrar com o líder espiritual do Tibete.Hoje, em uma palestra sobre os direitos humanos, Sarkozy afirmou que "a França não seria fiel à sua história", se não desse atenção a vencedores do Prêmio Nobel da Paz. A China adiou uma cúpula que faria com a União Européia e convocou o embaixador da França em Pequim para dizer que o encontro de Sarkozy com o dalai-lama representava uma "intervenção mal educada" nos assuntos chineses. Muitos na França agora temem retaliações comerciais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.