Sarkozy nomeia Fillon como primeiro-ministro novamente

O presidente da França, Nicolas Sarkozy, indicou François Fillon para ocupar novamente o cargo de primeiro-ministro e pediu mudanças no gabinete do país. Fillon havia renunciado no sábado à noite em meio ao clamor popular para que sejam feitas mudanças no governo. Em um comunicado, ele afirmou que esta "nova fase" terá como foco o crescimento econômico e a criação de empregos, a solidariedade e a segurança.

AE, Agência Estado

14 de novembro de 2010 | 10h48

A renúncia de Fillon foi uma formalidade que permitiu ao chefe de Estado francês escolher novos ministros sem precisar demitir a equipe existente. Em junho, o partido de Sarkozy afirmou que ele pretendia fazer alterações no governo assim que fosse adotada a reforma no sistema de previdência da França, que eleva a idade mínima de aposentadoria de 60 para 62 e institui outras medidas.

A reforma tornou-se lei na última quarta-feira após semanas de protestos no país, que incluíram greves em refinarias e em armazéns de petróleo.

A França teve diversas minirreformas no governo durante o mandato de Sarkozy, a última delas ocorrida em março. As maiores mudanças ocorreram em junho de 2007, um mês depois de ele assumir a presidência, e foram provocadas por uma derrota nas eleições legislativas. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Françareformagabinete

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.