Sarkozy pede ajuda síria para convencer Irã a cooperar

O presidente francês Nicolas Sarkozy pediu neste sábado ajuda ao presidente da Síria para resolver a crise sobre o programa nuclear do Irã, na tentativa de convencer Teerã a cooperar com a comunidade internacional. Síria e Irã têm boas relações, mas o presidente sírio Bashar Assad expressou dúvidas de que sua intervenção poderia ajudar. Durante coletiva de imprensa conjunta, Sarkozy disse ter pedido ao colega sírio que convença o Irã "a mostrar provas de suas intenções".A comunidade internacional tem pedido ao governo de Teerã que pare de enriquecer urânio, que pode ser usado na fabricação de armas nucleares. As Nações Unidas impuseram sanções sobre o país por continuar com a atividade. Mas o Irã insiste que seu programa nuclear é para uso civil e pacífico. Recentemente, o Ocidente ofereceu um pacote de incentivos para persuadir os iranianos a colaborar.Assad disse que "vai transmitir" a solicitação da França para Teerã. Entretanto, o presidente reiterou a posição da Síria: "de que o Irã não tem intenção de possuir armas nucleares". "Fui muito franco (com Sarkozy)", disse Assad, um dia antes do início da Cúpula União Européia - Mediterrâneo, que irá reunir chefes de estado de 43 países. Ele acrescentou que "não se pode falar de algo sobre o qual não sabemos". "O que nos interessa" disse Assad, "é encontrar uma solução política. Queremos ver a região do Oriente Médio livre de todas as armas de destruição em massa".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.