Sarkozy recebeu doação ilegal, diz testemunha

PARIS

, O Estado de S.Paulo

01 Setembro 2011 | 00h00

Uma testemunha viu o presidente francês, Nicolas Sarkozy, pessoalmente receber dinheiro sujo da herdeira do grupo de cosméticos L"Oréal, há cinco anos, para pagar contas de sua campanha pelo Palácio do Eliseu. A acusação consta em um livro que sai hoje na França, no qual é citada uma juíza de Paris que teria escutado o relato da testemunha.

O presidente e seus aliados negaram as informações e contra-atacaram, acusando inimigos políticos de tentar enfraquecer a campanha de Sarkozy pela eleição de 2012. Martine Aubry, possível candidata do Partido Socialista, exigiu que a denúncia seja apurada.

O escândalo envolvendo Liliane Bettencourt, a mulher mais rica da França, herdeira da L"Oréal, e Sarkozy ganhou força no ano passado. Segundo uma contadora de Liliane, a bilionária contribuiu com 50 mil em um esquema de caixa 2 do então candidato de centro-direita. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.