Sarkozy reformula gabinete após eleição parlamentar

Ex-ministro da Economia ganha status de "número dois" do governo francês

Agencia Estado

21 Junho 2007 | 13h06

O presidente da Alain Juppé , Nicolas Sarkozy, reformulou nesta terça-feira, 19, o seu gabinete, depois que as eleições parlamentares provocaram a perda de um importante ministro. Christine Lagarde, ministra da Agricultura, virou a primeira mulher a administrar a segunda maior economia da zona do euro. Sarkozy colocou o ex-ministro da Economia Jean-Louis Borloo no comando de uma nova pasta de Energia e Meio Ambiente. Borloo torna-se uma espécie de vice-premiê, apesar de ter sido culpado por alguns membros do governo de centro-direita pelo resultado abaixo do esperado na eleição do fim de semana. Em anúncio que surpreendeu, Sarkozy também nomeou Bernard Laporte, técnico da seleção nacional de rúgbi da França, como secretário de Esportes, cargo que assumirá depois da Copa do Mundo de Rúgbi, no segundo semestre. A nomeação de Lagarde coloca uma figura respeitada em um dos cargos mais importantes do gabinete e ressalta a promessa de Sarkozy de formar um governo com igualdade entre homens e mulheres. Lagarde, que defendeu os subsídios agrícolas franceses no governo anterior, foi a primeira mulher no conselho executivo da empresa internacional de direito Baker & McKenzie e chegou a seu comando. Especialista em emprego e antitruste, além de ex-campeã de nado sincronizado, Lagarde fala inglês fluentemente e representa a recente tradição de nomear políticos não-profissionais para o cargo. Já a mudança de posto de Borloo segue-se à derrota de Alain Juppé na eleição legislativa de domingo para um socialista pouco conhecido. A derrota forçou sua saída do ministério, depois de apenas um mês no cargo. O partido de Sarkozy, o UMP, e seus aliados obtiveram maioria de 345 cadeiras na Assembléia Nacional, de 577 membros, mas o resultado ficou abaixo das previsões de até 470 assentos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.