Sarkozy reúne conselho para discutir questão de reféns e ameaças de atentado

FRANÇA

, O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2010 | 00h00

O presidente françês, Nicolas Sarkozy, reuniu-se em caráter de emergência com um Conselho de Defesa ontem, cinco dias depois do sequestro de cinco franceses no Níger - cuja autoria é reivindicada pela Al-Qaeda - e em meio a notícias de uma "ameaça iminente de atentado" na França. O primeiro-ministro do país, François Fillon, e o ministro da Defesa, Hervé Morin, participaram da reunião, na qual se discutiu a questão dos reféns e a ameaça de ataques contra o território francês, segundo fontes ligadas às autoridades. Além disso, o ministro do Interior, Brice Hortefeux, deve se reunir no Mali com o presidente Amadou Toumani Touré para discutir a questão dos reféns sequestrados. Os cinco franceses e os dois africanos capturados dia 16 estariam presos no Mali. Na segunda-feira, Hortefeux afirmou que a ameaça de ataque na França é "real".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.