Sarney critica ocupação de embaixada em Honduras

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), avaliou hoje que há exagero, por parte do presidente deposto de Honduras, Manuel Zelaya, na ocupação da Embaixada brasileira em Tegucigalpa. Na opinião de Sarney, Zelaya está transformando a representação diplomática brasileira em um comitê político.

CAROL PIRES, Agencia Estado

28 de setembro de 2009 | 14h56

"Eu acho que o direito de asilo (a Zelaya) o Brasil deveria dar, não poderia deixar de dar. Mas o que está havendo agora, eu reconheço, é um certo exagero na ocupação da embaixada, (uma tentativa) de transformá-la em um comitê político", criticou Sarney, ao chegar ao Senado.

Tudo o que sabemos sobre:
HondurasgolpeSarney

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.