Saúde de Mubarak está cada vez pior, dizem fontes

A saúde do ex-presidente do Egito, Hosni Mubarak, entrou em uma fase "perigosa" nesta quarta-feira, disseram funcionários da prisão onde ele está preso. Somente hoje, os médicos tiveram que administrar oxigênio cinco vezes para ajudar Mubarak a respirar.

AE, Agência Estado

06 de junho de 2012 | 13h52

A deterioração da saúde do ditador ocorre dias após ele ter sido condenado à prisão perpétua por causa das mortes de manifestantes durante a revolta que o tirou do poder, no ano passado.

Funcionários da prisão ao sul do Cairo disseram que Mubarak, 84 anos, sofre de pressão alta e problemas respiratórios. Médicos foram chamados para examiná-lo e uma transferência para um hospital militar chegou a ser considerada, disseram as fontes que falaram na condição de anonimato, pois não estão autorizadas a falar com a imprensa.

A condenação e Mubarak foi divulgada no sábado, mas ele e seus dois filhos, Gamal, que seria o sucessor, e Alaa, um rico empresário, também são acusados de corrupção. Os filhos estão detidos na mesma prisão, esperando um outro julgamento para as acusações de negociações com informação privilegiada. As informações são da Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
EgitoMubaraksaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.