Saúde impede papa de celebrar missa completa de ano-novo

O debilitado estado desaúde do papa João Paulo II - que sofre do mal de Parkinson - oimpedirá de celebrar na quarta-feira toda a missa de ano-novo naBasílica de São Pedro, em Roma. Nem a doença, porém, impedirá ochefe da Igreja Católica de lançar, na Polônia, seu primeirolivro de poesias. "Trata-se de uma meditação poética ereligiosa", revela o sacerdote Pawel Ptasznic, da seçãopolonesa da Secretaria de Estado do Vaticano. A impossibilidade de João Paulo II oficiar por completo amissa de ano-novo foi confirmada hoje pelo porta-voz do Vaticano Joaquín Navarro Valls. O papa, que está com 82 anos, dirigiráapenas a homilia a parte final da missa. Outras partes dacerimônia - como a eucaristia - serão celebradas pelo cardealAngelo Sodano, secretário de Estado do Vaticano. O mal de Parkinson, doença que acompanha João Paulo II desde1980, vem fazendo com que ele venha apresentando sinais decansaço mais visíveis nos últimos dias. Os sintomas maisflagrantes tem sido sua fácil irritabilidade e grandedificuldade para caminhar. Em 2001, Gianfranco Fineschi, cirurgião que operou o papa em1994, chegou a declarar sua preocupação com a saúde dopontífice. "Ele deveria ter menos atividades físicas edescansar mais", alertou. Descanso, porém, parece ser uma palavra estranha a João PauloII, que já se prepara para lançar seu primeiro livro de poesiasdesde seu pontificado, em 1978. A obra ainda não tem datamarcada para sair mas, de acordo com Ptasznic, será publicado empolonês e depois para outros idiomas. "O papa deseja que o livro seja publicado primeiro emCracóvia (Polônia), como todos os seus trabalhos anteriores",garantiu o sacerdote. Com a assinatura de Karol Wojtyla, JoãoPaulo II lançou, afora obras de poesia, textos para teatro eensaios filosóficos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.