Saudita culpa Ocidente por programa nuclear do Irã

O ministro do Exterior da Arábia Saudita disse que se opõe a qualquer tentativa do Irã de desenvolver armas atômicas, mas que o Ocidente é parcialmente culpado pelo programa nuclear de Teerã. Numa entrevista transmitida pela BBC, Saud al-Faisal afirmou que o fato de as nações ocidentais não terem impedido Israel de se tornar uma potência nuclear "provocou os danos que todos estamos sofrendo agora".Numa outra entrevista a The Times de Londres, al-Faisal frisou: "Ninguém menciona que Israel tem estocadas 100 armas nucleares, mesmo que isso seja um segredo em aberto". O príncipe, em Londres para uma conferência sobre terrorismo, disse esperar que o Irã não tente desenvolver armas nucleares."Onde eles vão usar essas armas? Se eles alvejarem Israel, eles vão matar palestinos. Se eles erram Israel, eles vão acertar a Arábia Saudita ou a Jordânia", estimou. "Onde está o ganho nisso?" Durante seu discurso na conferência sobre terrorismo, o príncipe disse que o conflito israelense-palestino está alimentando a violência no Oriente Médio."A política ilegal e injusta de Israel nos territórios ocupados, que tem resultado na constante humilhação e sofrimento do povo palestino, está criando revolta e ódio no mundo árabe e no islâmico", disse. Ele lembrou que, na cúpula da Liga Árabe de 2002, em Beirute, os países árabes ofereceram a paz a Israel em troca de sua retirada de todos os territórios árabes ocupados na Guerra dos Seis Dias, de 1967. "Israel ainda não respondeu a esse gesto histórico", lamentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.