Saudita se defende de acusações americanas

Osama Basnan, o saudita que está no centro da última disputa diplomática entre os Estados Unidos e a Arábia Saudita sobre financiamento do terrorismo, negou hoje ter repassado a dois dos seqüestradores do 11 de setembro dinheiro doado pelo governo de Riad.Basnan, em declarações publicadas hoje pelo jornal Asharq al-Awsat, de propriedade saudita, afirmou que o dinheiro que ele recebeu da princesa Haifa al-Faisal, mulher do embaixador saudita em Washington, foi usado para cobrir o custo do tratamento médico de sua mulher.Em agosto, Basnan e a mulher, a palestina Majeda Dwekat, foram detidos em San Diego, Califórnia, acusados de fraudar seus vistos. Eles se declararam inocentes.Basnan foi deportado para a Arábia Saudita no último dia 17. Segundo autoridades sauditas, Dwekat, que tem uma disfunção na tireóide, deve estar na Jordânia.Basnan foi entrevistado ontem no balneário saudita de Jidá, no Mar Vermelho. A Associated Press não conseguiu localizar Basnan na Arábia Saudita para uma entrevista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.