Sauditas apresentam proposta de paz para EUA e Iraque

O ministro das Relações Exterioresda Arábia Saudita, Saud al-Faisal, informou que o país entrou emcontato com os Estados Unidos e o Iraque para apresentar umaproposta de paz para o conflito entre as duas nações. Sem fornecer detalhes sobre a proposta, Al-Faisal disse que ogoverno saudita ainda não tinha recebido uma resposta. Háalgumas semanas, a Arábia Saudita lançou, discretamente, a idéiade exílio para o presidente do Iraque, Saddam Hussein. O país também apresentou a potências ocidentais a proposta deconcessão de uma anistia a todos os membros do círculo maispróximo de Saddam, caso generais do alto escalão ajudassem naderrubada do presidente iraquiano. O governo saudita tem, silenciosamente, ajudado os EUA em seusesforços de guerra, mesmo contrariando o sentimento de oposiçãoaos norte-americanos e à guerra entre a população. O governo saudita teme um levante dos extremistas e tentaencontrar uma saída pacífica para a tensão no Iraque. Ontem, em reunião da Liga Árabe no Cairo, Saud defendeupublicamente uma solução pacífica. Na Guerra do Golfo de 1991, aArábia Saudita abrigou as forças militares aliados aos EUA, umavez que estava sob ameaça direta dos iraquianos, que se moviamem direção ao território saudita. Esse apoio teria dado combustível ao ódio de militantesmuçulmanos aos EUA, tornando-os dispostos a ações contra afamília de saudita e os EUA. Dos 19 árabes seguidores de Osama bin Laden envolvidos nosatentados de 11 de setembro de 2001 contra os Estados Unidos, 15eram de origem saudita. Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.