Sauditas preparam eleição inédita, mas mulheres ficam de fora

Eleitores da Arábia Saudita devem começar a se registrar nesta terça-feira para eleições municipais inéditas, que serão realizadas em três turnos no ano que vem. O pleito é uma das reformas propostas pela família Saud, que governa o país, em resposta a pressões internacionais e locais por mudanças sociais e políticas.Os eleitores escolherão metade dos membros do conselho municipal, e a outra metade será indicada pela família Saud. As mulheres ficarão de fora da votação (e os militares também). Todos os outros cidadãos do país com mais de 21 anos, inclusive presidiários, poderão dar seu voto.As eleições, que estavam marcadas para outubro, foram adiadas para novembro e, em seguida, transferidas mais uma vez para fevereiro de 2005. Se a votação em Riad for bem-sucedida, haverá eleições também em outras partes do país em março e em abril.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.