Schröder envia condolências e não vai a funeral de Arafat

O chanceler alemão, Gerhard Schröder, enviou suas condolências pela morte de Yasser Arafat, descrevendo que seu falecimento é uma grande perda para o povo palestino. "Yasser Arafat lutou seriamente durante sua vida para levar os palestinos para a independência e o estabelecimento da soberania e de um estado palestino viável", escreveu Schröder em uma mensagem destinada ao primeiro-ministro palestino, Ahmed Korei. O ministro de Defesa da Alemanha, Joschka Fischer, representará o país nos funerais de Arafat. Fischer ressaltou a importância de se buscar uma transmissão pacífica do poder na Palestina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.