Schroeder defende luta da UE contra terrorismo

O chanceler da Alemanha, Gerhard Schroeder, pediu hoje às nações européias que permaneçam unidas na luta contra o terrorismo, alegando que a União Européia (UE) precisa assumir responsabilidades globais e também trabalhar em atos práticos, como no aperfeiçoamento da coordenação das agências de aplicação das lei. Em discurso no Parlamento antes de uma cúpula de líderes europeus marcada para amanhã, Schroeder retratou a Alemanha como central em um novo cenário de participação européia. Segundo ele, "devemos assumir a responsabilidade internacional em um novo formato". Ele sugeriu que isto deveria incluir a contribuição com tropas para a guerra promovida pelos Estados Unidos contra o terrorismo. Notícias divulgadas pela imprensa sobre a possível participação militar da Alemanha afirmam que a contribuição alemã seria o envio de veículos blindados capazes de detectar agentes químicos e biológicos e de uma unidade de comando treinada para operações secretas. Leia o especial

Agencia Estado,

18 Outubro 2001 | 18h12

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.