Schwarzenegger critica muro na fronteira com o México

A construção de um muro na fronteira dos Estados Unidos com o México seria insuficiente para resolver o problema de imigração ilegal. Esta é a opinião do governador reeleito da Califórnia, Arnold Schwarzenegger, que se encontrou na última quinta-feira com o presidente mexicano Vicente Fox. A visita de dois dias faz parte de uma missão comercial para encontrar novas áreas de oportunidades no país. O governador reeleito disse ainda que é preciso garantir a segurança da fronteira e ao mesmo tempo ter um programa de trabalho temporário, para levar pessoas legalmente do México aos EUA. O programa é ideal "porque temos pessoas que querem trabalhar e pessoas que necessitam de mão-de-obra", acrescentou. Agricultores americanos têm se queixado da escassez de mão-de-obra, principalmente, depois de Washington ter aumentado o número de agentes policiais na fronteira com o México. Para Schwarzenegger, a aprovação de um muro adicional de cerca de 1.100 km na fronteira com o México é "insuficiente para resolver o problema". Na reunião, Schwarzenegger e Fox concordaram que além de realizar uma reforma nos Estados Unidos é necessário estimular a economia e criar mais empregos no México. O governador da Califórnia planeja se reunir com o presidente eleito Felipe Calderón, antes de partir para a cidade industrial de Monterrey. O aval do Congresso e do governo americano para construir o muro provocou insatisfação no México. Felipe Calderón esteve em Washington nesta quinta-feira para um encontro com George W. Bush. Para o México, o muro prejudicará a relação bilateral e aumentará o risco para os mexicanos que tentam cruzar a fronteira, por isso o país pede uma reforma mais ampla.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.