Se eleita, Segolene Royal lutará por eutanásia na França

A candidata socialista à Presidência francesa, Segolene Royal, caso eleita, vai pressionar a lei para permitir a eutanásia sob certas condições, disse seu partido nesta segunda-feira.O líder do partido socialista, marido e pai dos quatro filhos de Royal, François Hollande, disse que uma lei sobre eutanásia deveria ser discutida com médicos. "Queremos criar uma lei nessa área, com precaução e respeito, para que o direito fundamental de viver e morrer com dignidade possa ser estabelecido", disse Hollande em uma coletiva de imprensa.Semana passada, 2 mil médicos e outros funcionários de saúde assinaram uma petição encorajando a descriminalização da eutanásia e afirmando que já ajudaram pacientes a morrer.Na segunda-feira, um médico e uma enfermeira foram a julgamento na cidade de Perigueux, no sudoeste da França, acusados de envenenar um paciente terminal de câncer.O candidato favorito nas eleições presidenciais, Nicolas Sarkozy, também sugeriu que estaria a favor da lei que permite a eutanásia, dizendo recentemente que "encarando a dor, não podemos apenas sentar aqui e não fazer nada".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.